Artigos

Tudo o que você precisa saber sobre a FINASTERIDA

A Finasterida é um medicamento tradicional, aprovado pelo FDA em 1995 e pela ANVISA em 1998, utilizado para bloquear no couro cabeludo a ação da enzima 5-alfa-redutase, que é responsável por transformar a testosterona em dihidrotestosterona (DHT) e provocar a miniaturização dos folículos pilosos. Dessa forma, a Finasterida é uma excelente aliada no tratamento da alopecia androgenética, ou calvície, que atinge homens e mulheres provocando importante incômodo estético.

Na prática, qual o objetivo do medicamento?
A Finasterida visa prevenir a queda dos cabelos em pacientes com calvície e melhorar o volume e a densidade capilar através do estímulo ao crescimento de novos fios. Artigos científicos recentes revelam que a finasterida promove a melhora do crescimento capilar no primeiro ano de uso, estabilização da queda de cabelos no segundo ano e após quatro anos de uso, podemos ver uma cobertura capilar de mais de 50%.

Em quanto tempo a Finasterida faz efeito?
Com o uso diário do medicamento é possível observar os resultados após, aproximadamente, três meses. Mas é importante dizer que cada paciente responde ao tratamento de um jeito muito individual, assim, o efeito dos resultados em cada pessoa são totalmente particulares.

Mulheres podem usar Finasterida?
Sim! Embora não esteja em bula, a Finasterida é muito eficaz também para o tratamento da calvície padrão feminino, além de ajudar no tratamento da alopecia frontal fibrosante, outro tipo de queda de cabelo que acomete predominantemente as mulheres. No entanto, é importante ressaltar que mulheres grávidas não devem fazer o uso deste medicamento. É necessário interromper o uso da medicação antes de engravidar. Além disso, a prescrição o acompanhamento médico são fundamentais.

Quais são os principais mitos e verdade sobre a Finasterida?

-> Quem usa finasterida pode doar sangue? Não. A finasterida impede a doação de sangue por ser contra-indicada no período gestacional. Ao #doarsangue , é possível que a bolsa doada vá para uma mulher gestante, causando riscos ao feto. Por essa razão, a doação de sangue é proibida para os pacientes que fazem o uso regular da finasterida.

-> Atletas de competições esportivas oficiais podem usar finasterida? Não. Infelizmente, a finasterida é um componente presente na lista antidoping, por ser um agente mascarante de outras substâncias. Portanto, se você é atleta, procure um #dermatologista para esclarecer quais são as demais opções terapêuticas para tratar a queda dos cabelos no seu caso.

-> Minha esposa engravidou, devo parar de usar a Finasterida? Não. Se você é homem, usa finasterida e sua esposa engravidou, você não precisa se preocupar. A finasterida não passa para o sêmen e, portanto, você pode continuar a ter relações sexuais com sua esposa sem nenhum problema. No entanto, nos casos em que a mulher usa a #finasterida e deseja engravidar, é importante parar antes o uso da medicação.

-> A dose de finasterida é igual em homens e mulheres? Não! Você sabia que as mulheres, geralmente, usam doses um pouco maiores do medicamento? É importante ressaltar que a indicação da #finasterida não é específica de bula, mas sim baseada em grandes estudos científicos que comprovam a sua eficácia em mulheres. Todo medicamento deve ser prescrito por um médico e o acompanhamento é extremamente importante. Consulte seu dermatologista!

-> A Finasterida serve para todos os tipos de queda de cabelo? Não. Cada doença tem um mecanismo de ação específico e um tratamento diferente. Usualmente a Finasterida é indicada nos casos de alopecia androgenética e alopecia frontal fibrosante, mas outras indicações podem acontecer. Consulte sempre o seu médico antes de iniciar um tratamento!

-> Existe um horário certo para ingerir o medicamento? Não. A finasterida pode ser ingerida em qualquer momento do dia, sem correlação temporal com as refeições.

-> Finasterida tem efeitos colaterais? Sim. Como qualquer medicamento, a finasterida pode causar efeitos colaterais, apesar da sua incidência ser extremamente baixa. Quem avalia o risco x benefício é o dermatologista, junto com o paciente. Não deixe de ter um acompanhamento médico sempre!

-> Finasterida tópica adianta? Depende. Até hoje não temos comprovação científica de que a finasterida, em líquido ou gel, consiga ultrapassar a barreira cutânea e ter ação local. Alguns trabalhos científicos estão em andamento e em breve teremos essa resposta. Por enquanto apenas a forma oral ou injetável tem ação comprovada.

-> Quem usa finasterida pode ingerir bebida alcoólica? Sim. Apesar da metabolização da finasterida ser hepática (pelo fígado), não existe contra-indicação formal ao uso de bebida alcoólica. Exames iniciais são necessários para saber se você tem algum problema de fígado que contraindique o uso da finasterida antes do início do tratamento. Mais uma vez, o acompanhamento médico é fundamental.

-> Quem faz transplante capilar precisa tomar finasterida? Sim. O paciente que faz transplante capilar e tem calvície pode continuar perdendo os seus fios naturais e o resultado da cirurgia pode ficar comprometido alguns anos depois, caso o paciente interrompa o tratamento. Para bons resultados de transplante capilar o paciente deve tratar a sua calvície antes da cirurgia e continuar após o procedimento.

-> Existe uma idade mínima para iniciar a finasterida? Não. Sabemos que a alopecia androgenética se torna ativa a partir da adolescência, em homens e mulheres. Antes disso não existe necessidade de tratamento, nem mesmo se pensarmos em prevenção. Estudos científicos publicados na literatura são realizados na faixa etária de 18 a 40 anos geralmente.

-> Finasterida faz crescer cabelo no corpo? Mito. Não, a finasterida age inibindo uma enzima e bloqueando a conversão de testosterona em dihidrotestosterona (DHT), agindo predominantemente no couro cabeludo, nos fios que possuem o código genético da calvície! Esqueça esse medo!