Artigos

Seus cabelos não crescem? Entenda os possíveis motivos

As queixas capilares estão entre os principais motivos que levam homens e mulheres ao consultório de dermatologia. Além da queda de cabelos, as queixas podem se referir aos danos à haste capilar e também à demora no crescimento dos fios.
Para entender um pouco mais sobre os cabelos, é fundamental conhecer como funciona o ciclo de vida dos fios ou ciclo capilar: esse ciclo é dividido em 3 fases principais, a fase Anágena, Catágena e Telógena, nessa ordem, a saber:
1) Fase Anágena é a fase de crescimento do fio, que dura em média de 2 anos em homens e de 3 a 5 anos em mulheres. Depois desse período, os cabelos se programam, naturalmente, para se renovar.
2) Fase Catágena é uma fase de transição, é o momento em que esses fios param de crescer e se preparam para a próxima fase.
3) Fase Telógena é a fase de queda do ciclo, quando os cabelos começam a se soltar do couro cabeludo, dando lugar a um novo fio.

“Dra., por que eu não consigo ter cabelos compridos?”

Muitos pacientes me questionam sobre isso. O comprimento dos cabelos é uma característica pré-determinada geneticamente, ou seja, o tamanho e a velocidade com que os fios de cada pessoa vão crescer é uma característica hereditária. Assim, existem pessoas que têm, naturalmente, ciclos capilares com maior tempo de fase anágena, facilitando o crescimento dos fios, enquanto alguns indivíduos sentirão o crescimento mais lento. Algumas doenças podem encurtar a fase anágena, encurtando o tempo de crescimento dos fios. Para esses casos, é necessário investigar o motivo, detectar a doença e então, tratar de forma direcionada para recuperar a taxa de crescimento normal do indivíduo.

É possível estimular o crescimento dos cabelos?
Sim! O mais importante é saber o motivo da parada de crescimento dos fios. Um dermatologista com formação no estudo dos cabelos e do couro cabeludo pode realizar o diagnóstico de forma assertiva e indicar o melhor tratamento para cada caso.
Existem algumas opções de tratamentos tópicos, orais e invasivos que ajudam a estimular os folículos pilosos a entrarem ou permanecerem por mais tempo na fase anágena, potencializando o crescimento dos fios. Dentre as técnicas invasivas que podem estimular o crescimento e fortalecimento dos fios estão:

-> O MMP® ou Microinfusão de Medicamentos na Pele, que visa depositar, de forma estratégica, homogênea e eficaz, ativos específicos na área tratada. O MMP Capilar é realizado por meio de um equipamento com micro agulhas, que penetram suavemente e de forma controlada na pele do couro cabeludo.
-> A Mesoterapia Capilar, que assim como o MMP® visa aplicar diretamente no couro cabeludo, substâncias e medicamentos específicos para o tratamento da queixa capilar, estimulando o crescimento dos folículos pilosos;
-> O microagulhamento do couro cabeludo, que é feito com um dermaroller, aparelho de rolamento disposto com várias microagulhas que percorrem a pele. A aplicação dos ativos pode ser realizada ou não. Quando é feita (drug delivery), ocorre através da aplicação das substâncias no leito do couro cabeludo, antes ou depois da aplicação do roller, e sua absorção se dá por capilaridade.

Além destes, podemos também citar o tratamento com LED capilar, que embora não seja invasivo, é uma tecnologia que contribui com o crescimento dos fios através da fotobioestimulação.O LED estimula o metabolismo das células do bulbo capilar, aumentando o tempo de crescimento dos fios, reduzindo as possíveis inflamações na região e melhorando a circulação sanguínea local.

Lembre-se sempre que a consulta com um especialista é fundamental para orientar quais são os melhores procedimentos em cada caso.