Artigos

Qual é o seu tipo de olheira? Conheça os melhores tratamentos para cada tipo de olheira

A hipercromia cutânea periorbital ou “olheira” é uma queixa muito comum no consultório de dermatologia. A olheira, mancha amarronzada / arroxeada em torno dos olhos, leva a uma aparência de cansaço, envelhecimento e afeta negativamente a auto-estima de homens e principalmente das mulheres. Tem maior prevalência em indivíduos de pele e cabelos mais escuros.

As principais causas das olheiras

Sua causa é multifatorial e envolve fatores genéticos, exposição solar, tabagismo, etilismo e privação de sono. Seus mecanismos são basicamente por excesso de pigmentação melânica e/ou por aumento da vascularização da região. Além disso, outros fatores podem agravar o aspecto das olheiras, como a retenção hídrica e edema palpebral (por exemplo doenças da tireóide), excesso de tecido palpebral (pelo envelhecimento), e hiperpigmentação pós inflamatória (como na dermatite atópica e alergias) costumam piorar o problema.

Os tipos de olheira

De forma geral, podemos classificar as olheiras em 3 tipos principais:

As chamadas olheiras pigmentares, em que há a hiperpigmentação melânica, ocorre por exposição solar excessiva e cumulativa, o que causa espessamento da pele, aumento da melanina e dilatação dos vasos locais.

As olheiras vasculares, com vascularização intensa, podem ocorrer por predisposição genética (árabes, hindus, turcos e ibéricos) e pela visualização desses vasos por transparência da pele. Acontece de forma mais precoce, ainda na adolescência ou até mesmo na infância.

As olheiras estruturais são caracterizadas pela profundidade óssea na região abaixo dos olhos, o que provoca um efeito escuro de sombra e o aspecto de cansaço, prejudicando a beleza da face.

Entendendo o tratamento

Para tratar as olheiras é preciso entender que cada paciente apresenta uma combinação de fatores que levam ao quadro, portanto o tratamento também deve ser multifatorial e individualizado. Seguem algumas opções de tratamento:

Luz Intensa Pulsada
Este equipamento é excelente para o tratamento de lesões vasculares e pigmentares. É possível conseguir um resultado muito interessante através da associação da LIP a outros tratamentos disponíveis, recomendados de acordo com cada caso.

Aplicação de ativos clareadores

Algumas substâncias, aplicadas em consultório ou em casa, podem agir como clareadoras das olheiras pigmentadas. A escolha do melhor ativo e a forma de aplicação (cremes diários ou peelings) além das orientações sobre a melhor forma de uso devem ser sempre orientadas pelo seu dermatologista, após avaliação em consulta.

Radiofrequência e Ultrassom Microfocado
Equipamentos que emitem energia térmica profunda, causando um aquecimento local e estimulando a produção de colágeno novo, a fim de melhorar a espessura e a qualidade da pele e combater a flacidez associada..

Preenchimento de Ácido Hialurônico
Atualmente, um dos tratamentos mais realizados para atenuar o aspecto das olheiras é o preenchimento com ácido hialurônico.
O preenchimento de olheiras com ácido hialurônico é realizado em consultório, por meio de agulhas finas ou micro cânulas que depositam o agente preenchedor abaixo da pele. O tratamento visa devolver volume às olheiras profundas ou uniformizar a pele em casos de bolsas abaixo dos olhos. Além disso, o ácido hialurônico melhora o aspecto das olheiras vasculares, devido à interposição do composto entre os vasos sanguíneos e a pele, que disfarça o aspecto arroxeado. O resultado final do procedimento é um olhar mais saudável, descansado e natural.