Artigos

A pele após a menopausa – Características, prevenção e os melhores tratamentos para a pele madura

O climatério, a chegada da menopausa, é um período delicado para a maioria das mulheres. Durante esta fase, a drástica redução na produção de hormônios como o estrogênio e progesterona pode causar diversas alterações no corpo, incluindo as mudanças na textura e na qualidade da pele. Especificamente em relação ao tecido cutâneo, as alterações hormonais são responsáveis por intensificar a #flacidez e a perda de firmeza, provocar o ressecamento e um aumento da sensibilidade cutânea. Com isso, é maior a tendência ao surgimento de manchas (hiper ou hipopigmentações) e a piora, de um modo geral, da textura da pele.

Cuidados essenciais em casa

O primeiro cuidado básico e imprescindível com a pele madura é uso adequado do filtro solar, diariamente. Além de minimizar os efeitos do tempo e evitar novos danos do fotoenvelhecimento, o uso correto do protetor solar é uma das maneiras mais eficientes de se prevenir o câncer de pele, o tipo de câncer mais prevalente no Brasil. O ideal é que utilizar filtros com FPS 30, no mínimo, e reaplicar o produto de 3 em 3 horas.

Outro cuidado essencial no dia a dia é em relação à hidratação da pele madura. Para evitar o ressecamento cutâneo, que é intensificado nesta fase da vida, deve-se apostar em bons hidratantes faciais, indicados pelo dermatologista. Os dermocosméticos com propriedades antioxidantes, como a vitamina C e E, que estimulam a produção de colágeno e otimizam a proteção cutânea também são bem-vindos.

Os melhores tratamentos para a pele madura

Felizmente, hoje em dia é possível minimizar as alterações cutâneas provocadas pela menopausa e, até mesmo, ajudar a devolver jovialidade e beleza à pele madura, por meio de tratamentos que atenuam as marcas de expressão e estimulam de forma eficaz a síntese de colágeno novo, como:

-> Aplicação da Toxina Botulínica, a fim de para relaxar a musculatura hiperdinâmica e reduzir as rugas profundas na face e no pescoço;

-> Harmonização Facial e MD Codes, tratamentos que visam aplicar no tecido subcutâneo substâncias seguras e biocompatíveis – como o ácido hialurônico – a fim de preencher e devolver volume às estruturas da face que foram reabsorvidas com o processo de envelhecimento, atenuando sulcos, olheiras e definindo as proporções faciais;

-> Aplicação dos bioestimuladores de colágeno, como o ácido polilático e a Hidroxiapatita de Cálcio, a fim de estimular profundamente a produção de colágeno, melhorando a firmeza e a textura da pele nas áreas tratadas;

-> Uso de tecnologias como os lasers e a Luz Intensa Pulsada, que melhoram a textura cutânea, estimulam o colágeno e atenuam manchas e vasinhos sanguíneos aparentes.

-> Suplementação de colágeno hidrolisado, como parte da associação de tratamentos em consultório, a fim de melhorar a hidratação e estimular a produção de colágeno da pele.